MAIS LIFETIME

Você está preparada para encarar o poliamor?

O poliamor está em voga atualmente e muitas pessoas estão começando a olhar para esse tipo de relação com outros olhos. Você acredita que poderia entrar em um relacionamento assim? Muitos casais já adotaram a prática e outros sentem curiosidade para saber do que se trata. A sexóloga Viviana Wapñarsky, integrante do Centro de Atenção Integral de Saúde Sexual, da Argentina, fala sobre alguns pontos para se compreender o fenômeno. 

1) Poliamor, relacionamento aberto e swing são a mesma coisa?

Estão agrupados dentro do que seriam casais não monogâmicos. Os relacionamentos abertos concordam em ter outras relações íntimas. O swing tem a ver com o intercâmbio sexual com outras pessoas, e também pode haver sexo grupal ou em três pessoas. O poliamor inclui, além da parte sexual, a parte afetiva. 

2) Como implantá-lo no âmbito do casal?

Isso nasce das fantasias de cada um. Como recomendação geral, é preciso ser um casal estável, consolidado e que o combinado seja bom para ambos. 

 3) Quais são as regras que devem ser aplicadas em cada caso?

O casal precisa ter acordos prévios sobre o que acontecerá se um dos dois não gostar da relação. Por isso, as regras básicas são a honestidade e a lealdade.  

4) E como ficam os ciúmes?

Os ciúmes estão presentes, mas são gerenciados de outra maneira. Apesar de serem casais a princípio mais evoluídos, por terem a cabeça aberta e respeitar as escolhas do outro, acontecem as mesmas coisas que ocorrem com outros casais mais tradicionais, porque somos todos humanos. 

5) Os casais não monogâmicos são mais felizes?

Obviamente não há garantia de felicidade. Não é porque a pessoa está em um relacionamento aberto ou tem mais experiências sexuais que ela será mais feliz. A sexualidade precisa ser vivida como cada um quiser. 


Nova temporada de PEQUENAS GRANDES MULHERES! Toda segunda, 20h40. 


Fonte: La Nación