VALORIZE SEU TEMPO

Uma hora de exercício por dia pode evitar o câncer de mama

As mulheres que praticam atividades físicas todos os dias podem reduzir seu risco de contrair câncer de mama – independentemente do peso ou idade, segundo os pesquisadores.
Por: LIFETIME Brasil

As mulheres que fazem exercícios por uma hora, todos os dias, reduzem suas possibilidade de ter a doença em 11%.

Fazer exercícios por mais tempo aumentará a proteção ainda mais em comparação com as mulheres menos ativas, de acordo com as descobertas divulgadas na Conferência Europeia do Câncer de Mama, em Glasgow.

Pesquisadores franceses examinaram os resultados de 37 estudos em mais de 4 milhões de mulheres.

E eles descobriram que mulheres, de qualquer idade ou tamanho, que praticam atividades físicas durante uma hora, todos os dias, conseguem ter um grande benefício, incluindo as portadoras de tumores mais agressivos.

Pelo fato de os resultados serem independentes do índice de massa corporal (IMC), os efeitos de proteção são mais importantes que o controle de peso, segundo eles.

A idade com que se inicia a atividade esportiva parece ser “imaterial”, dizem os pesquisadores, e o risco não é reduzido somente quando a atividade física é iniciada em uma idade precoce.

O professor Mathieu Boniol, diretor de pesquisa do Instituto Internacional de Pesquisa para a Prevenção em Lyon, na França, afirmou: “Esses são todos os estudos que analisam a relação entre o exercício físico e o risco de câncer de mama publicados até a presente data, por isso estamos seguros de que os resultados da nossa análise são consistentes”.

“A adição do câncer de mama, incluindo seus tipos agressivos, à lista de doenças que podem ser prevenidas pela atividade física vai fomentar o desenvolvimento de cidades que incentivam o esporte, a criação de novas instalações esportivas e a divulgação do esporte em campanhas educativas”.

“Esse é um custo baixo, uma estratégia simples para reduzir o risco de uma doença que, atualmente, tem um custo muito elevado, tanto para os sistemas de saúde quanto para os pacientes e suas famílias. É uma boa notícia tanto para as pessoas quanto para os governantes”.

O estudo se concentrou nas atividades de frequência cardíaca mais elevada, porém, a pesquisa anterior sugeria que o exercício moderado, como caminhar uma hora por dia, também diminuía o risco de contrair a doença, em comparação com as mulheres que eram menos ativas.

Acredita-se que a atividade física serve, em parte, para deixar as mulheres mais magras, o que reduz a quantidade de hormônios que causam o câncer, os quais, por sua vez, são produzidos pela gordura corporal.

Mulheres com o peso mais elevado possuem níveis maiores de hormônios causadores do câncer em seus corpos, como o estrogênio e a insulina, os quais estão mais propensos a serem absorvidos pelas células da mama, onde poderão estimular o crescimento de um tumor.

No Reino Unido, cerca de 50 mil mulheres desenvolvem o câncer de mama todos os anos – quatro de cada cinco nos anos pós-menopausa, depois dos 50.

Ainda no Reino Unido, recomenda-se às pessoas fazer 150 minutos de atividade moderada, como a jardinagem, a dança ou andar a passos lentos, ou 75 minutos de atividades de maior frequência cardíaca, como a prática de esportes, a corrida ou exercícios aeróbicos toda semana.

Três de cada quatro britânicos não conseguem obedecer a essa rotina.


Fonte: http://cimab.org/