VALORIZE SEU TEMPO

A sexualidade é afetada pelo câncer de mama?

Esse é um grande problema enfrentado pelas mulheres que sofrem com a doença: a sexualidade.
Por: LIFETIME Brasil

Sabe-se que o câncer de mama é o tipo de câncer que mais afeta as mulheres de todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E, na América Latina, os números só têm aumentado.

A sexualidade é um aspecto fundamental na vida de todas as pessoas, e as mulheres portadoras de câncer de mama obviamente não estão fora.

O diretor-geral do departamento de ginecologia oncológica do Instituto Nacional de Cancerologia (INCAN) do México, David Isla Ortiz, contou como essa doença afeta a sexualidade de suas pacientes:

“Existem vários fatores que podem fazer com que a mulher apresente um maior risco de ter problemas sexuais depois do câncer de mama”.

“As mudanças físicas, assim como o resultado depois da cirurgia (na qual se altera a mama ou é retirado completamente um dos seios ou ambos), podem fazer com que uma mulher se sinta menos confortável com seu corpo”, ele afirma.

“Alguns tratamentos do câncer de mama, como a quimioterapia, podem alterar os níveis hormonais da mulher e afetar negativamente seus estímulos sexuais”, acrescenta Isla Ortiz.

“Um diagnóstico do câncer de mama em uma mulher entre os 20 e 39 anos de idade pode ser especialmente difícil porque geralmente nesse período é que se dá a escolha de um parceiro e a gestação”, diz o médico.

É importante que as mulheres com esse tipo de problema para mostrar seu corpo ao parceiro recorram a terapias especiais com psicólogos oncologistas.

Isla Ortiz diz que “pesquisas recentes apontam que, em um período de um ano após a cirurgia, a maioria das mulheres com câncer de mama em fase inicial tem uma boa reação emocional e satisfação sexual. Elas também relatam ter uma qualidade de vida parecida com a das mulheres que nunca sofreram de câncer”.


Fonte: http://cimab.org/