MAIS LIFETIME

Serena Williams denuncia machismo e recebe apoio de associação internacional de tênis

A Associação Feminina de Tênis (WTA, na sigla em inglês) emitiu um comunicado no qual admitiu um padrão diferenciado nas arbitragens do tênis masculino e feminino. O debate foi aberto após Serena Williams denunciar o “sexismo” nas decisões do árbitro português Carlos Ramos durante a final do US Open. Após um jogo acalorado, a tenista foi multada em 17.000 dólares pela Associação de Tênis dos Estados Unidos por seu polêmico comportamento na derrota para a japonesa Naomi Osaka. 

Por sua parte, o organismo regulador expressou que “foi levantada a questão sobre a aplicação de diferentes padrões entre homens e mulheres na hora de arbitrar partidas, mas não deveria haver diferenças de tolerância na hora de os homens e as mulheres expressarem suas emoções”. Também afirmou estar comprometida em trabalhar com o esporte para assegurar que todos os jogadores sejam tratados igualmente. 

Durante a coletiva de imprensa, ainda demonstrando desgosto, Williams declarou que, ao longo de sua carreira, havia visto vários homens discutir com os árbitros da mesma forma que ela havia feito. E assegurou que sua disputa não foi somente por ela, mas para lutar pelos direitos das mulheres e pela igualdade de gênero. A esportista enfatizou que ter sido penalizada com a derrota do jogo por ter chamado o juiz de “ladrão” foi sem dúvida uma decisão sexista e que isso jamais aconteceu com um homem nas mesmas condições. 

A americana havia recebido uma primeira advertência por receber ordens de seu treinador, uma segunda por quebrar uma raquete e a terceira por xingar o árbitro. “Não trapaceio para ganhar, prefiro perder”, disse ela quando repreendeu o juiz. Sem dúvida, esse episódio abrirá as portas para a reavaliação da gestão de gênero em ambientes desportivos e para o trabalho de erradicação de atos que possam fazer com que as mulheres se sintam em uma posição de inferioridade. 


Nova temporada de PEQUENAS GRANDES MULHERES! Toda segunda, 20h40. 


Fonte: Infobae | Imagem: Danielle Parhizkaran / USA TODAY SPORTS