MOMENTO LIFETIME

Sabe o rock and roll? Foi criado por uma mulher negra!

Sister Rosetta Tharpe comandava um programa gospel na rádio nas décadas de 1930 e 40 nos Estados Unidos. Seu jeito de cantar, de compor e de tocar guitarra era totalmente inovador para a época. Diz a lenda que foi seu jeito de misturar blues com country que deu origem ao rock and roll. 

Um dos seus maiores fãs, Elvis Presley, não perdia um programa sequer. Outra lenda do rock, BB King, assimilou bem seu jeito de cantar e tocar guitarra. Chuck Berry, Etta Jones, Little Richard e Johnny Cash estão entre seus admiradores declarados.

Rosetta era dona de uma energia incrível. Ficava muito à vontade com uma guitarra em mãos. Começou a cantar na igreja aos 4 anos, incentivada pela mãe. Já adulta, quando chegou a Chicago, mergulhou na cena blues e jazz da cidade.  

Como muitas outras cantoras da sua época (especialmente as negras), acabou tendo a infelicidade de se casar com um homem abusivo e controlador. Ainda assim, Rosetta toma coragem para se divorciar e se muda para Nova York com sua mãe. E foi justamente na Big Apple que encontrou o sucesso real.  

Em 1938 foi a primeira cantora gospel a assinar com uma grande gravadora, a Decca Records. Explodiu nas paradas de sucesso logo depois, o que acabou gerando um certo desconforto junto à comunidade religiosa que frequentava.

Tudo isso, lembre-se, lutando contra um cenário de guerras mundiais e segregação racial nos EUA. 

O rock só viria a surgir 20 anos mais tarde, com Elvis sendo considerado o ícone do gênero. Nessa época, nos EUA, o brilho de Rosetta já estava ofuscado pelo novo estilo, mas ela não deixou barato: partiu para conquistar novos mercados na Europa – e conseguiu. 

A carreira de Rosetta foi chegando ao fim em 1970, depois de um diagnóstico de diabetes que resultou, pouco depois, na amputação de uma das suas pernas. Ela morre três anos depois.  

Uma das suas músicas, Down by the Riverside, está no Blues Hall of Fame.

 


Fonte: GGN