UNREAL

Romance de escritório

É possível ter um relacionamento com um companheiro de trabalho?
Por: LIFETIME Brasil

Pesquisas, números e estatísticas existem de sobra, e todos os resultados apontam para a mesma coisa: basicamente, se você tem um emprego em um escritório, as probabilidades de ter um romance com algum de seus companheiros (inclusive seu chefe!) são bastante altas.

Considerando que passamos grande parte de nossos dias no trabalho, essa conclusão não é nada surpreendente. Mas o fator temporal não é a única coisa que nos leva a sentir atração por alguém desse ambiente. A ideia de compartilhar um segredo, a tensão sexual, as olhadas e os encontros às escondidas podem se tornar irresistíveis a qualquer um, não é mesmo?

Se você está nessa situação e decide continuar o flerte depois de passar pela primeira aventura, podem acontecer duas coisas: a mais simples seria que o desejo pela outra pessoa desapareça com a diminuição da adrenalina e tudo volte à normalidade; porém, existe a possibilidade de a atração mútua progredir e dar lugar a um relacionamento amoroso.

A segunda hipótese traz consigo alguns inconvenientes. Construir um relacionamento nesse contexto pode distraí-la de seus objetivos no trabalho e, em último caso, influenciar negativamente sua carreira. Se chegar a um equilíbrio entre o trabalho e o amor se tornar algo impossível, você se verá na obrigação de optar por um dos dois.

Além disso, quando se esconder deixar de ser divertido (ou quando começarem a surgir suspeitas), vocês vão querer tornar o amor público. Aí vão aparecer várias perguntas: como seus companheiros reagirão? Será que vocês estão descumprindo alguma norma da empresa para a qual trabalham? E como evitar as fofocas e os ciúmes?

Evidentemente, manter um relacionamento no trabalho (e não ficar sem namorado nem trabalho) não é nada fácil, mas, algumas vezes, vale a pena tentar!

E você, já teve alguma romance de escritório? Se quiser saber mais sobre os relacionamentos no ambiente de trabalho, não perca “UnReal”, Toda SEGUNDA às 23h30.