Maternidade

Parem de julgar o parto alheio: mãe mostra enorme cicatriz de cesariana

Por: LIFETIME Brasil

A foto de uma enorme cicatriz do parto do segundo bebê da britânica Jodie Shaw sensibilizou milhares de pessoas no Facebook. 

 

O grande corte vertical da cesariana foi acompanhando pelo relato de uma mãe que pede que as pessoas entendam que nem todas as mulheres podem ter o parto normal. Ela pede que as pessoas parem de julgar mulheres que fazem cesariana e que este tipo de parto não significa que elas não sejam capazes de dar "à luz". 

 

Sem escolhas 

Com sua fotografia e o seu relato compartilhados na página do Facebook Birth Without Fear - "Nascimento Sem Medo”, em tradução livre - Shaw disse que quis mostrar que algumas mulheres simplesmente não têm escolha no momento do parto. 

 

“Eu, obviamente, não posso mudar a opinião das pessoas, mas decidi publicar essa imagem para fazer as pessoas entenderem que, apesar de nossos planos de parto, algumas vezes nós não temos escolha. Eu não tive escolha. Eu tinha um mioma do tamanho de um melão no colo do útero e placenta prévia, o que significa que eu não fiquei com uma cicatriz de cesariana normal. Mas, acredite ou não, eu dei à luz meu bebê“, escreveu ela.

 

Sem julgamentos 

Jodie pede às pessoas que evitem julgar uma mãe que fez uma cesariana em vez do parto normal. “Por que você escolheria passar por uma grande operação com seis semanas de recuperação?“, pergunta ela.

 

“Essa cicatriz me salvou de perder uma quantidade fatal de sangue e significa que meu bebê foi trazido a este mundo como deveria ser. Saudável e ileso, assim como eu“.

Os médicos não puderam reabrir o local da cicatriz do primeiro parto para realizar o nascimento do segundo bebê de Jodie, por isso tiveram que optar pela chamada "cesariana clássica" que é este grande corte, pouco realizado nos dias de hoje nas maternidades. 

 

 


FONTES: HypeScience , Birth Without Fear
IMAGENS: Jodie Shaw/Instagram