MOMENTO LIFETIME

O perigoso estereótipo da enfermeira sexy

No Reino Unido, homens se fantasiaram de enfermeiras para arrecadar dinheiro, causando polêmica nas redes sociais
Por: LIFETIME Brasil

Não perca a nova temporada de  JANE THE VIRGIN. ESTA QUARTA, às 21h10.

No Reino Unido, homens se fantasiaram de enfermeiras para arrecadar dinheiro, causando polêmica nas redes sociais

 

Recentemente, um centro de saúde comunitário, pertencente ao Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, recusou uma doação de 2.500 libras. O motivo? A campanha para arrecadar o dinheiro, realizada por homens vestidos de enfermeiras, foi considerada sexista e ofensiva para as mulheres.

O fato gerou controvérsia nas redes sociais, e não é para menos: o coletivo de homens com perucas, uniformes curtos e decotes marcados, que mostravam sutiãs de renda, revela que, apesar dos avanços ocorridos nos últimos tempos em termos de igualdade de gênero, alguns estereótipos que objetificam e sexualizam as mulheres continuam vivos (e gozam de boa saúde).

 

O assédio sexual contra as mulheres no ambiente de trabalho, qualquer que seja, é um problema mundial. E, no caso das enfermeiras, é especialmente complicado. Embora o assédio possa vir de médicos e profissionais dos hospitais, a maioria das enfermeiras afirma que a causa principal são os pacientes. Como reagir a comportamentos inapropriados vindos de doentes, feridos e idosos? Além de realizar seu trabalho, as enfermeiras têm que se fazer essa pergunta todos os dias.

Acrescenta-se a isso o famoso estereótipo da “enfermeira sexy”, mantido há décadas tanto por homens quanto por mulheres, no cinema, nos meios de comunicação, e até nas festas à fantasia. A propagação deste prejudica, sobretudo, as mulheres que estão tentando fazer seu trabalho – e um trabalho, por si, já desafiador.

Mas, de onde vem esse estereótipo? Os pacientes estão em uma posição de vulnerabilidade, enquanto a pessoa responsável por cuidar deles possui, consequentemente, uma parcela de poder. Que esse poder recaia a uma mulher, em uma sociedade machista, como a que vivemos por muito tempo, é inaceitável. A solução encontrada: banalizar esse trabalho e transformar aquelas que os executam em objetos sexuais e de consumo. Mas, felizmente, as coisas estão mudando.

 

Você conhece outros estereótipos profissionais que objetificam a mulher?

 


Imagens: Instagram / Ludlow Advertiser / SWNS.com