MAIS LIFETIME

Novo ‘Sobreviver a R. Kelly’ faz denúncia de violência contra mulher aumentar 40% nos EUA

Em 2019, a série “Sobreviver a R. Kelly”, do Lifetime, causou poderoso um estrondo mundo afora. 

O programa obteve êxito naquilo que  décadas de denúncias e ações legais não conseguiram: acusar e prender um dos maiores abusadores do showbiz, um homem que nos últimos 25 anos usou de seu poder para maltratar mulheres: o cantor R. Kelly! 

Hoje ele está preso, aguardando julgamento pelo crime de violência sexual em pelo menos três estados americanos. 

Recentemente a série documental ganhou uma segunda versão, com três episódios, em que traz à luz novas acusações e repassa os acontecimentos do ano passado. 

Exibida nos Estados Unidos entre os dias 2 e 4 de janeiro, “Sobreviver a R. Kelly: o acerto de contas”, fez com que as denúncias de violência contra a mulher aumentassem 40% no período.

Os dados são da RAINN, organização que atende a mulheres vítimas de estupro, abuso sexual e incesto no país. 

“Nos dias em que a série foi exibida, a RAINN identificou um aumento de 40% nas denúncias realizadas em nossas linhas de atendimento. Estamos felizes de ser parceiros do Lifetime nesse projeto”, conta a secretária de imprensa da organização, Erinn Robinson. 

Robinson revela ainda que o programa tem encorajado mulheres vítimas de violência sexual a fazerem a denúncia e buscar ajuda especializada. 

“Sobreviver a R.Kelly: o acerto de contas" deve estrear em breve no Brasil. Fique ligada!


Fonte: Variety