MAIS LIFETIME

Nesta vila dominada por mulheres não nascem meninos há mais de uma década

Parece cena de ficção científica: uma cidadezinha inteira dominada por mulheres. Onde quer que você olhe, elas estão lá.

A prefeita é mulher, o corpo de bombeiros inteiro é formado por mulheres, os tratores no campo são dirigidos por mulheres. Até as coroinhas de igreja – um papel tipicamente masculino – são meninas!

Localizada na Polônia, quase na fronteira com a República Checa,  a vila de Miejsce Odrzanskie tem intrigado cientistas por um motivo estranhíssimo: há pelo menos dez anos o local não registra o nascimento de meninos!

Se a situação permanecer, em alguns anos os homens deverão desaparecer completamente da cidade. 

Ninguém sabe o motivo pelo qual isso acontece. A prefeita Krystyna Zykziak, 67, suspeita que “deve haver algo na água”. 

Ela conta que muitos casais que desejam ter filhas têm vindo passar um tempo na vila para ver se “a mágica acontece”. 

Na Polônia sempre houve mais mulheres que homens, até porque estatisticamente elas vivem mais tempo.  A migração também alimenta esse cenário, dado que muitos saem do local em busca de trabalho.  

A população na vila, que era de 1.200 pessoas em 1945, caiu para 270 atualmente. 

Por outro lado, grande parte se considera feliz. 

Trabalhando no Corpo de Bombeiros, Sabina Blana, 21, diz que adora a profissão e que “as meninas podem fazer tudo o que os meninos fazem”. 

Ela conta que quando quer conhecer rapazes se desloca até a próxima vila, cerca de 40 km distantes dali. 

A vila se tornou mundialmente conhecida depois que o bombeiro-chefe, Tomasz Golasz, 35, inscreveu sua equipe 100% feminina em um concurso na área. 

Tomasz se mudou há dez anos para a vila e hoje tem duas filhas: uma de oito e outra de dois anos. Sua esposa, Aldona, atribui o nascimento de meninas ao excesso de cálcio consumido no local: “comemos muito queijo e tomamos muito leite”, diz. 

Os moradores já estão cansados de ouvir “dicas” para gerar um menino: fazer sexo em certas posições, em datas específicas ou aumentar o consumo de potássio. Alguns sugerem até colocar um machado sob a cama para garantir a vinda de um bebê do sexo masculino.  

O governo local oferece recompensa ao casal que tiver um filho – que inclui nomear uma rua em homenagem ao rebento!


Fonte: The Sun | Imagem: Marcel Langthim/Pixabay