VALORIZE SEU TEMPO

Mulheres estão desenvolvendo mais câncer de pulmão. Entenda os motivos

Por anos, os homens foram as maiores vítimas de câncer de pulmão, mas em um dado momento essa realidade mudou.

Um estudo realizado pelo New England Journal of Medicine revela que as mulheres nascidas entre as décadas de 1960 e 1970 passaram a ser as grandes vítimas da doença. 

O motivo desse trágico cenário tem muito a ver com a publicidade. Nos anos 70, as propagandas de cigarro passaram a visar o público feminino, com cigarros desenvolvidos especialmente para elas. 

Como na época os cigarros eram consumidos majoritariamente por homens, as campanhas aproveitaram os movimentos de empoderamento da mulher para vender uma imagem de poder relacionada ao ato de fumar. 

Os resultados foram desastrosos. 

A indústria tabagista alcançou o auge na década de 1990, com um aumento dramático no número de mulheres fumantes. Hoje, 25% das vítimas de câncer de pulmão desenvolveram a doença por causa do cigarro.

Mas por que elas são mais suscetíveis ao câncer de pulmão? Especialistas apontam algumas hipóteses: 

• Depois que começam a fumar, as mulheres têm mais dificuldade de largar o hábito que os homens. 
• Embora o risco de contrair câncer de pulmão caia bastante depois que as pessoas param de fumar, um tipo em especial se mantém no espectro de risco: o adenocarcinoma – justamente o mais comum entre mulheres. 
• Cerca de 10% dos homens e 15% das mulheres com câncer de pulmão nunca fumaram, o que indica a maior vulnerabilidade das mulheres à doença. 
• Os cigarros “light”, muito consumido entre as mulheres, tiveram um efeito importante no aumento de número de casos.

A parte boa é que cada vez menos gente, especialmente as mulheres de 30, 40 ou 50 anos, têm desenvolvido a doença. Isso porque a humanidade, em geral, fuma menos que antes. 

Não custa lembrar: quanto mais cedo você parar de fumar, melhor. 


Toda quarta, a partir das 21h30, tem episódio de tirar o fôlego de THE NIGHT SHIFT. Não perca!


Fonte: Buzzfeed