MOMENTO LIFETIME

Mulher de 64 anos dá à luz a gêmeos e incendeia discussão sobre gestação na terceira idade

Mãe e bebês estão em ótima saúde!
Por: LIFETIME Brasil

Em fevereiro, Mauricia Ibañez, de 64 anos, deu à luz a duas crianças na região norte da Espanha. Os gêmeos, um menino e uma menina, nasceram bem, saudáveis e dentro do peso esperado. 


Mauricia engravidou por meio de fertilização in vitro nos Estados Unidos. Na Espanha, o processo foi acompanhado de perto por dois ginecologistas, dois pediatras e duas parteiras. 


Segundo o diretor do hospital que fez o parto de Mauricia, Enrique Martín, eles só tiveram conhecimento do fato quando a mulher apareceu grávida, já com quatro meses de gestação. “Não pudemos fazer outra coisa a não ser encarar a situação”, disse. 


Esse é um dos poucos casos em que uma mulher acima da barreira dos 60 anos consegue levar adiante uma gestação de gêmeos. 

 

Surpresa

Para surpresa geral, essa não é a primeira vez que Mauricia é mãe. Aos 58 anos ela teve sua primeira filha – que hoje encontra-se sob custódia do estado por suspeita de negligência. 


O diretor do hospital garante que a instituição está em contato com a secretaria de serviços sociais da Espanha para assegurar que a mulher tenha recursos para cuidar dos recém-nascidos. 

 

A polêmica

Hoje já não é tão incomum encontrar mulheres que tiveram filhos depois dos 50 anos. As técnicas de reprodução assistidas têm avançado depressa e permitido estender ao máximo o limite de idade para gestação. 


Nos Estados Unidos, por exemplo, nascem mais de 700 crianças filhas de mães cinquentonas.  


O debate sobre se é certo ou ético fazer fertilização em mulheres mais velhas vai longe. Poucos países estabelecem limites legais de idade para a reprodução assistida. No Brasil, por exemplo, essa barreira caiu em 2015, depois de uma decisão do Conselho Federal de Medicina (CFM).


Por aqui, mulheres com mais de 50 anos já podem engravidar artificialmente desde que assumam os riscos do procedimento. 


Alguns profissionais acreditam que as mulheres que são mães em idade avançada conseguem dedicar mais tempo e oferecer mais cuidados na criação dos filhos, fazendo com que cresçam mais felizes. Outros acreditam que falta a energia necessária para encarar a maratona que é cuidar de um recém-nascido. 


Qual sua opinião a respeito desse tema? 

 


Fonte: Univision 

Imagem: Telecinco