MAIS LIFETIME

Modelo pede demissão da Victoria’s Secret depois de estudar feminismo

Quando a modelo Karlie Kloss anunciou que não seria mais uma angel da Victoria’s Secret, o mundo fashion ficou sem entender nada. 

Ela vinha fazendo sucesso e tinha tudo para se firmar como uma das principais caras da tradicional marca de lingerie. 

Karlie, no entanto, tinha seus motivos – e eles são bem interessantes. 

Segundo a modelo de 26 anos, o motivo da sua saída foram os estudos. Depois de entrar na New York University, ela começou a se debruçar sobre as teorias do feminismo. 

“O motivo pelo qual eu deixei a Victoria’s Secret é que o trabalho não refletia a imagem que eu tenho de mim mesma, nem a mensagem que eu quero enviar às meninas mais jovens sobre o que significa ser bonita”, contou ela à Vogue do Reino Unido. 

Quanto ao feminismo, ela conta que os estudos foram fundamentais para que ela descobrisse seu próprio poder como mulher, ser capaz de fazer suas próprias escolhas e criar suas próprias narrativas, “seja por meio das empresas com as quais trabalho ou pela imagem que transmito ao mundo”. 

Karlie não se arrepende de sua decisão. Ela confessa que no início teve medo de perder trabalhos e de comprometer seu status no mundo da moda caso dissesse “não” a uma empresa do porte da Victoria’s Secret.

“No fim, não perdi trabalho e aprendi que, quanto mais eu fortaleço minha voz, mais respeito eu ganho dos meus colegas”.

Agora que a Victoria’s Secret começou a diversificar os corpos de suas modelos, Karlie se sentiu à vontade para desfilar para a marca novamente. 

“Nada há mais poderoso que uma mulher que é dona de sua sexualidade e sabe celebrar esse poder. Se você está no controle e se sente empoderada, então você é sensual”. 


Fonte: Upworthy | Imagens: @KarlieKloss/Instagram