DEPRESSÃO

Meninas têm duas vezes mais propensão à depressão, aponta pesquisa

Os meninos, por outro lado, sofrem consequências mais graves
Por: LIFETIME Brasil

Um estudo realizado pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, mostrou que as meninas têm mais probabilidade de sofrer de depressão que os meninos. 


Aos 15 anos elas chegam a ter duas vezes mais chances de desenvolver a doença. Os fatores para isso são, muitas vezes, questões de imagem corporal, flutuações hormonais ou predisposição genética. Elas também desenvolvem mais pensamentos negativos. 


Eles, por outro lado, têm mais chances de cometerem suicídio ou de se entregarem ao consumo abusivo de drogas. Também tendem a desenvolver um tipo de depressão mais persistente.  


A pesquisa foi feita com mais de 100 adolescentes, doentes e saudáveis, com idades entre 11 e 18 anos. A conclusão mais importante é a de que os cérebros masculino e feminino respondem de forma diferente à depressão. Isso abre possibilidades para tratamentos mais eficientes, com abordagens distintas por sexo.


O experimento consistia em mostrar palavras felizes, neutras e tristes numa tela. Por meio de ressonância magnética, os pesquisadores puderam mapear a atividade cerebral de meninos e meninas ao serem expostos a diferentes termos.   

 


Fonte: Minha Vida 

Imagem: Shutterstock