MAIS LIFETIME

Lagerfeld diz que modelos devem estar preparadas para sofrer abusos. O que você acha?

Por: LIFETIME Brasil

Karl Lagerfeld, o icônico diretor criativo da Chanel um dos nomes mais poderosos no mundo da moda, soltou o verbo contra o movimento #MeToo. 

“É incrível! Se você não quiser que baixem suas calcinhas, não entre para o mundo da moda. Vá para um convento de freiras, lá sempre estão recrutando gente”. 

As declarações polêmicas do estilista foram reveladas em uma entrevista à revista Número. Ele se referia às acusações sofridas pelo estilista Karl Templer. Algumas modelos afirmaram que ele havia tirado suas roupas íntimas sem consultá-las. 

Lagerfeld foi além: disse que o movimento já deu o que tinha que dar e está farto de todo esse clima. Para ele, as acusações são tardias e desnecessárias. 

Em resposta, a atriz Whitney Cummings, em seu humor típico, disse que se “Karl Lagerfeld está farto do #MeToo, eu estou farta de velhos ricos com rabos de cavalo branco que ganham dinheiro com a insegurança das mulheres”.  

Já a atriz Rose Mcgowan, uma das cabeças do movimento, teve menos paciência. Ela publicou uma foto ao lado de uma freira e escreveu: “Karl, sua crueldade é revoltante. Você fez muito dinheiro com a insegurança das mulheres, agora já está na hora de se aproveitar do sentimento de culpa das vítimas”. Ela lançou uma nova hashtag:  #boicotchanel.


Você toparia casar com alguém que nunca viu? CASAMENTO À PRIMEIRA VISTA - toda terça, 22h50!


Fonte: Infobae