PEQUENAS GRANDES MULHERES

Febre de bebés!

Engravidar é contagioso?
Por: LIFETIME Brasil

Mesmo sem que nos demos conta, nossas amigas e as mulheres que nos rodeiam influenciam em grande medida nossos gostos, interesses e decisões na vida. Desde como nos vestimos, de que filmes gostamos, que música escutamos... até quando ter um bebê!

É assim que funciona. Vários estudos sugerem que a decisão de ficar grávida não vem apenas de um desejo pessoal ou do casal, mas de experiências pelas quais as mulheres em torno passaram. Um desses estudos foi realizado por sociólogos da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, do qual participaram mais de mil mulheres americanas em pares com amigas.

Os especialistas afirmaram que, de fato, quando uma ficava grávida, o desejo de ser mãe da outra aumentava. Se entramos em grupos maiores de amizade, essa situação poderá causar uma reação em cadeia, uma verdadeira febre de bebês!

O efeito surpreendente tem, no entanto, data de expiração: depois de dois anos, o entusiasmo gerado por essa amiga-mãe e a vontade de imitá-la começam a diminuir.

Podemos afirmar que a gravidez é “contagiosa”, e não somente no entorno de amizades. Outro estudo, realizado pela Universidade de Bamberg, na Alemanha, levou essa teoria ao ambiente de trabalho, obtendo resultados semelhantes.

Os pesquisadores analisaram o comportamento de 42 mil mulheres de 7.600 empresas e observaram que, a partir do momento em que uma delas engravida, e durante um ano, duplicam-se as probabilidades de que suas colegas sigam seus passos.

Sem dúvidas, ver que uma mulher na mesma situação que a nossa está em condições de chegar à maternidade e, ao mesmo tempo, manter suas responsabilidades diárias, é um fator determinante na hora de tomar essa difícil decisão (se ela pode, eu também posso!).

E você, já passou por uma “febre de bebês”? Se necessita de mais provas de que a gravidez é contagiosa, não deixe de assistir a “Pequenas Grandes Mulheres”, SEGUNDA às 22H.