MAIS LIFETIME

Ela largou o convento para se despir em frente às câmeras na internet

Com 10 anos, a colombiana Yudy Pineda entrou em um convento. Oito anos depois, a jovem de raízes indígenas e católica fervorosa desde pequena abandonou o hábito e acabou se dedicando a trabalhar com produções de conteúdo adulto, por meio de webcams.

Logo após ir embora de sua casa em Ituangó, fugindo da guerra junto com sua família, Pineda chegou a Urabá, onde frequentou um colégio visitado por freiras. Foi assim que, aos 10 anos, decidiu seguir a vocação religiosa. Com o tempo, se apaixonou pelo professor de catequese das crianças, razão pela qual decidiu abandonar o hábito.

Enquanto vivia uma vida como a de qualquer outra garota de Medellín, conheceu a pessoa que a fez entrar no mundo das modelos de webcam. Apesar de haver sido persuadida pelo sacerdote de sua igreja para que mudasse de emprego, Yudy confessa que considera a atividade “digna e artística”.

"No começo eu me sentia mal, mas, na verdade, agora já não fico assim. Me sinto ótima quando vou à igreja. Sinto muita paz, muita tranquilidade quando estou lá. Quando entro, trato de ir da forma mais decente possível e não falto aos grupos de oração nas sextas, aos sábados de vigília e à missa de domingo", disse a ex-freira, que agora ganha a vida se despindo em frente a uma câmera. 


Aproveite para rever a temporada mais recente de JANE THE VIRGIN. Toda quarta, a partir das 20h40, com dois episódios seguidos!

 


Fonte: Infobae | Imagem: @yudy.pineda via Instagram