MAIS LIFETIME

Descubra quais países têm mais (e os que têm menos) mulheres em funções executivas

O Ranking de Presença Feminina no Poder Executivo de 2018, desenvolvido pelas Organizações das Nações Unidas (ONU), Banco Mundial e instituto de pesquisas The Heritage Foundation, revelou que, mesmo nos países que têm mais mulheres em posição de comando, elas ainda correspondem a menos de um terço do total de dirigentes. 

A lista é baseada em um índice que leva em conta a representatividade feminina nas chefias de governo,  nas chefias de Estado, a proporção de habitantes governados por mulheres e quantas delas ocupam cargos em ministérios.

Entre os 186 países analisados, dois latino-americanos aparecem entre os 10 mais representativos. Desses, apenas 17 (9,1%) têm mulheres como chefes de governo – o que significa que apenas s 7,81% da população mundial é governada por mulheres.

Os dez melhores: 

  1. Nova Zelândia

  2. Chile

  3. Reino Unido

  4. Suíça

  5. Ilhas Marshall

  6. Myanmar

  7. Islândia

  8. Noruega

  9. Peru 

  10. Alemanha

 

Os dez piores: 

  1. Kosovo 

  2. Líbia 

  3. Macau

  4. Macedônia

  5. Paquistão

  6. Arábia Saudita

  7. Tonga

  8. Estados Unidos

  9. Uzbequistão

  10. Vanuatu

O Brasil amarga uma das posições da sua história – a 161ª. O atual presidente, Michel Temer, reduziu drasticamente o número de mulheres em cargos executivos, o que fez o país cair 46 posições de um ano para o outro. 


Nova temporada de PEQUENAS GRANDES MULHERES: ATLANTA! Toda segunda, 22h. 


Fonte: Agência Brasil