MAIS LIFETIME

Considerada morta por 27 minutos, mulher volta à vida e fala sobre o que viu no “outro lado”

Tina Hines se preparava para fazer uma trilha com seu marido quando, de repente, caiu no chão. 

Seus olhos, bem abertos, começaram a rolar para cima. Silenciosamente, seu corpo foi ficando completamente roxo. A respiração parou. Era um ataque cardíaco fulminante.

O marido, Brian Hines, conseguiu a manter a esposa viva até a chegada do socorro. Nesse meio-tempo, ela entrou em colapso várias vezes. Foi submetida a cinco aplicações de desfibrilador e, por fim, entubada. 

Um dos paramédicos que atenderam Tina falou à imprensa que nunca havia aplicado choques cinco vezes seguidas em ninguém. 

No hospital, a mulher chegou a ser considerada morta por quase meia hora. 

Quando tudo parecia perdido, eis que ela abre os olhos. A primeira coisa que pede à enfermeira: uma caneta e um bloco de papel. 

Tina trazia uma mensagem do “outro lado”. Segundo ela, “foi tudo muito real, com cores muito vibrantes”. Tina diz que enxergou os portões do paraíso e que havia um brilho dourado por trás deles. No papel, ela escreveu: "It's Real" (é real).

“Essa vida não está tão distante de nós”, conta.  

Sua sobrinha, Madie Johnson, resolveu prestar uma homenagem à recuperação da tia e acabou tatuando a mensagem trazida no papel.

A publicação foi compartilhada mais de 230 mil vezes. Em muitos dos comentários, muitas pessoas relataram visões similares em casos de quase-morte.

Qual sua opinião a respeito? 


Fonte: Yahoo! | Imagens: Instagram/reprodução