JANE THE VIRGIN

Bendita convivência

Mudar-se com seu namorado sem morrer (ou matar) na tentativa.
Por: LIFETIME Brasil

Compartilhar os gastos, abandonar o nomadismo, não ter mais que decidir quem dorme na casa de quem, ter todo o seu guarda-roupa sempre à disposição e saber que, depois das cansativas jornadas de trabalho, ele estará te esperando (no melhor dos casos, com um jantar delicioso). A princípio, morar com seu namorado parece ser uma ideia genial, não é mesmo?

Por isso não é de se estranhar que muitos casais, deixando-se levar pela espontaneidade e pelo romantismo, joguem-se em uma convivência sem pensar duas vezes. O resultado será um início idílico, mas, com o passar do tempo, tudo o que não foi planejado nem esclarecido fará com que a novela romântica das quais vocês eram protagonistas se transforme em uma história de terror. E, morando juntos, é muito mais difícil voltar atrás!

Sendo assim, na hora de tomar a grande decisão, o melhor é deixar a impulsividade de lado, mesmo que parcialmente antecipar os problemas e estabelecer as famosas “regras de convivência”. Chegar a um acordo com relação a alguns pontos chave não apenas evitará discussões futuras, brigas e mal-entendidos, mas também vai garantir que vocês estejam em verdadeiras condições de dar esse importante passo.

Infelizmente, não existe uma fórmula para conviver a dois. Cada relação é única, assim como serão suas decisões sobre questões como limpeza, finanças, visitas a amigos e familiares e manutenção e decoração do lar.

Este é o grande momento para sermos criativos e originais: podemos inventar sistemas de pontuação ou de prêmios e castigos, propor trocas de atividades e tudo o mais que nos ocorrer para ter uma convivência organizada e também divertida!

O mais importante de tudo é estar preparado para as transformações pelas quais o relacionamento passará, aceitá-las e aproveitá-las, embora nem tudo saia exatamente como havíamos imaginado.

Como foram suas experiências vivendo em casal? Se quiser ver as primeiras dificuldades desse momento tão único de um relacionamento, não deixe de assistir a “Jane the Virgin”, QUINTA às 22h30.