MAIS LIFETIME

Até Gisele Bündchen sofreu com a maternidade: “parte de mim morreu”

Pois é, meninas, nem tudo na vida Gisele Bündchen é 100% glamour. Em seu livro de memórias –  “Aprendizados - Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significado” – que deve ser lançado no Brasil no final de outubro, a supermodel conta que a maternidade fez com que ela se sentisse “meio perdida”. 

“Do lado de fora, tudo perfeito. Mas vocês não têm ideia do que realmente está acontecendo”, conta a modelo, de 38 anos. “Senti que era hora de compartilhar algumas das minhas vulnerabilidades e de como elas foram importantes para que eu me tornasse quem sou”.  

No livro, a modelo conta que a maternidade a desestabilizou pra valer. “Eu meio que me perdi, senti como se parte de mim tivesse morrido. Eu sempre fui muito independente, focada. De repente eu estava com aquela pessoinha nos braços, e num instante percebi que já não poderia fazer o que fazia antes – e foi duro aceitar isso. Eu sempre quis ser mãe, mas quando finalmente isso aconteceu, foi um choque”.

Ela conta ainda que se sentia péssima, incompetente, quando precisava deixar as crianças para cumprir algum compromisso. Mesmo quando levava os filhos consigo, se sentia incomodada. 

Gisele tem dois filhos com o jogador Tom Brady: Benjamin, de 8 anos, e Vivian, de 5. A modelo também é muito próxima do outro filho de Tom, Jack, de 11 anos, a quem ela chama de “filho-bônus”. 

O estresse da maternidade afetou seu casamento. “Você está sempre sobrecarregada, cansada, definitivamente não é a melhor companhia”. Ela conta que o casal teve de lutar com todas as forças para manter o relacionamento saudável.


Elas são capazes de enxergar o que ninguém mais vê. CRIANÇAS MÉDIUNS: sexta, 21h30


Fonte: People | Imagem: Instagram/@gisele/Reprodução