MAIS LIFETIME

Acusado de abusar de mais de 70 mulheres, produtor de Hollywood se entrega à polícia

O produtor Harvey Weinstein, acusado de estuprar uma mulher e forçar outra a fazer sexo oral, finalmente se entregou à polícia de Nova York. 

O caso está entre os maiores escândalos sexuais de Hollywood. Nos últimos meses, pelo menos 75 mulheres acusaram o produtor de assédio, agressão e abuso sexual. Ele foi o estopim para o movimento #MeToo.

Depois de ser fichado na polícia, Weinstein deve ser encaminhado para julgamento. Nesse primeiro momento ele teve que pagar uma fiança de US$ 1 milhão, entregar o passaporte à polícia e usar um pulseira de localização. 

Em relação à primeira denúncia, ele vai responder por estupro em primeiro e terceiro graus. No caso do sexo oral, a vítima, a atriz Lucia Evans, afirma que foi forçada por Weinstein em troca de uma oportunidade na indústria do cinema. 

“Disse a ele várias vezes que não queria aquilo, que ele parasse. Tentei me soltar, mas talvez não tenha feito isso com força suficiente”, disse ela. “Não queria dar um chute nele e nem em entrar em luta corporal. “Simplesmente me rendi”.

O comportamento do produtor era bastante conhecido nos bastidores de Hollywood. Weinstein, como um dos gigantes do setor, usava seu poder para forçar as mulheres. Segundo elas, ele costumava ameaçar arruinar suas carreiras caso as denúncias viessem a público. 

A polícia investiga também se Weinstein tentou comprar o silencio de suas vítimas. 

Entre as mulheres que acusaram o produtor de assédio estão algumas bastante conhecidas, como Gwyneth Paltrow, Salma Hayek. Ashley Judd, Lupita Nyong’o e Angelina Jolie. 

A defesa de Weinstein afirmou que o produtor irá se declarar inocente de todas as acusações. 
 


Fonte: El País | Imagem: Denis Makarenko / Shutterstock.com